Pin Localização

Oficina mais próxima

MForce Cascais Shopping

Saúde Auto

SAÚDE AUTO

210 115 017

Fale com um especialista

(chamada para a rede fixa nacional)

MarcaçãoMarcação

Quando se trata de automóveis, uma das coisas que temos em conta é sem dúvida a segurança. Desde os airbags ao estado dos pneus, são vários os componentes que contribuem para viagens seguras. Mas como os acidentes não acontecem só a carros em andamento, também deve ter em atenção a forma como pára e estaciona o carro. Com certeza que já ouviu falar – ou até já pode ter testemunhado o fenómeno – de carros que subitamente se movem sozinhos… esses episódios geralmente têm muito pouco que ver com o sobrenatural, porque o responsável é outro: o travão de mão.

Travão de Mão: Para Que Serve?

O travão de mão também é conhecido como travão de estacionamento e, no Brasil, como freio de estacionamento ou freio de mão.

Há que distinguir, à partida, o travão de mão do travão de serviço. O travão de serviço reduz a velocidade e pode descobrir mais sobre o mesmo noutros artigos da MForce. Por agora, vamos focar-nos no travão de mão.

O travão de mão serve para manter o automóvel parado quando está estacionado. É especialmente importante em subidas, descidas, e variados declives, já que impede que o carro deslize livremente. O mecanismo actua exclusivamente sobre as rodas traseiras do veículo e imobiliza-as assim que é accionado.

Diferentes Tipos de Travão de Mão

O travão de mão pode ter aparências diferentes:

  • Pequena alavanca situada sob o painel de instrumentos (modelos mais antigos);
  • Alavanca situada entre os bancos da frente, atrás da manete das mudanças (o mais comum);
  • Pedal extra situado mais à esquerda do sistema de pedais habitual;
  • Botão eléctrico (também conhecido por EPB – electronic parking break). 

O modelo de travão eléctrico EPB, ao contrário da alavanca de estacionamento mais tradicional, depende de um sistema eléctrico, e não mecânico, para exercer a travagem. Isto faz com que o desgaste mecânico das peças seja reduzido, para além do espaço que se ganha entre os dois bancos dianteiros. Este sistema desliga-se automaticamente assim que pomos o carro em andamento, eliminando a sensação de “puxar uma carroça” quando nos esquecemos de baixar a alavanca do travão de mão.

Há que ter em conta que este botão apenas funciona enquanto o carro tiver bateria! Com a bateria completamente descarregada, é impossível suspender o travão de mão.

Independentemente de qual for o tipo de travão, fazemos questão de partilhar consigo 4 coisas que precisa de saber sobre o travão de mão:

1. Suavidade na Condução, Força no Travão de Mão

A delicadeza e suavidade de movimentos que caracterizam um bom condutor mantêm-se quando se trata do travão de mão: deve puxá-lo com um movimento suave e preciso!

Ao estacionar o carro, certifique-se que puxa o travão de mão com força e segurança para obter o melhor encaixe. Assim, garante que vai encontrar o seu carro no mesmo sítio onde o estacionou. Dica: mantendo o carro engatado, garante a imobilização do veículo.

No caso dos modernos EPB, não é possível ajustar e controlar o travão porque é tudo automatizado. Então, a força do movimento não influencia o resultado.

2. O Travão de Mão não Substitui o Travão de Serviço 

Pode parecer tentador e até mais seguro utilizar o travão de mão em vez do pedal para imobilizar o carro. Se o travão de mão funciona com força, significa que o carro vai parar com mais estabilidade, certo? Errado!

Como o travão de mão actua só sobre as rodas traseiras do carro, puxa-lo repentinamente não vai impedir que as rodas da frente continuem em movimento. O resultado? O chamado drifting ou, em Português, “fazer um pião”. Interessante quando feito por profissionais em ambiente controlado, aterrador quando nos acontece a nós numa estrada movimentada.

3. Não há Pedais? Não há Problema!

Conduzir com o travão de estacionamento engatado não só é perigoso, como causa um grande desgaste nas pastilhas e discos dos travões. Por sua vez, o desgaste nos travões obriga a uma manutenção mais frequente e à substituição dos componentes.

No entanto, há uma ocasião em que deverá usar o travão de mão como sistema de travagem principal do carro. Se perder o controlo dos pedais do veículo, o travão de mão pode ser utilizado como travão de emergência.  

Caso o pedal falhe, não entre em pânico, nem caia no impulso de usar bruscamente o travão de mão. Para não bloquear os travões, reduza as mudanças progressivamente e puxe lentamente o travão de mão de modo a sentir resistência nas rodas, reduzindo a velocidade.

4. Manutenção é a Chave

É bastante evidente que o travão de mão é essencial para conduzir e estacionar em segurança. Por isso, fazer a manutenção de acordo com as recomendações do fabricante é a chave para ter viagens seguras.

Além disso, evite forçar o seu travão de mão, seja em formato de botão ou alavanca. O ideal quando puxa o seu travão de mão será ouvir apenas 3-4 cliques para não exercer demasiada pressão nas peças.

Na MForce, aconselhamos a fazer a revisão aos travões a cada 30 mil quilómetros, ou antes de notar algum sinal de alarme. Se está na dúvida, lembre-se que a MForce faz o diagnóstico gratuito ao sistema de travagem do seu veículo!

Serviços MForce
ver todos os serviços
  • Mantemos a Garantia
  • Peças Homologadas
  • Técnicos Profissionais
A pensar em si
A PENSAR EM SI
Saúde Auto

Saúde Auto

Higienização

Higienização

Recolha Entrega

Recolha Entrega*

Recolha/entrega chaves 24h

Recolha/entrega chaves 24h*

Serviço Mobilidade

Serviço Mobilidade*

Marcação digital

Marcação digital

MForce, a melhor solução integrada para resolver qualquer problema do seu carro

Profissionalismo     Fiabilidade e Garantia     Conveniência     Rapidez     Qualidade e Preço

 

* Serviços disponíveis em oficinas selecionadas. Para mais informações ligue 210 115 017